27 fevereiro 2011

Inventer L'amour


Capítulo Único

Sinopse:“Situações desesperadas pedem medidas desesperadas”. Mas e se uma dessas escolhas desencadeasse um resultado totalmente fora do esperado?

Classificação: Livre
Categorias: Saga Crepúsculo

• Pequena ONESHOT Beward.


Inventer L’amour


             Edward estava cansado de receber comentários maldosos por não ter uma namorada, então, resolveu contar uma mentirinha assim que voltara de uma viagem.
            “Arranjei uma linda namorada”, começou a dizer. E quando lhe perguntavam sua fisionomia, o garoto falava as primeiras características que lhe vinha em mente.
            “Ela é absolutamente linda. Tem a pele clara, olhos cor de chocolate e longos cabelos escuros.”
            E no instante em que lhe perguntavam seu nome, Edward dizia: “Isabella”.
            De tanto falar na bela garota, todos os seus amigos começaram a alimentar uma curiosidade desenfreada acerca desta, em contrapartida, o jovem teimava em dizer que eles não podiam conhecê-la por estar viajando ou ocupada.
            No entanto, já com a consciência pesada e exausto de tantas mentiras, Edward desabafou com sua melhor amiga e vizinha. Ela, como sempre muito compreensiva, entendeu o motivo da farsa do amigo de infância.
            Um mês se passara e o belo garoto de cabelos acobreados e esverdeados olhos continuara intragável com seu “teatro”, mas tornou a se apavorar quando seus amigos programaram uma grande festa para todo o colégio, e disseram-no que em tal evento, Isabella teria que ir, afinal de contas, Edward já inventara desculpas em diversas comemorações anteriores pela ausência de sua garota.
            Sem nenhuma carta debaixo das mangas, como sempre fazia, recorreu à sua grande amiga, a qual teve uma reveladora e esclarecedora ideia: “Já sei!”, exclamou animada, sorrindo amplamente, “Que tal se eu fosse a essa festa com você e fingisse ser sua namorada? Será que ainda não notou que eu e Isabella, além de termos a mesma personalidade e aparência, possuímos o mesmo nome?”.
            Edward ficou intrigado… Por que diabos ele criou uma namorada tão semelhante à sua melhor amiga? De qualquer modo, sua única alternativa fora aceitar a ideia maluca dela.
            Chegando ao grande e movimentado salão, os amigos do rapaz ficaram boquiabertos com tamanha beleza de sua acompanhante. Portanto, para enriquecerem a farsa, Bella - como gostava de ser chamada - e Edward foram para a reluzente pista e dançaram juntos, como um verdadeiro casal de namorados.
           A partir de então, o clima se tornou tenso e estranhamente quente, o que se tornou crescente no momento em que os amigos dele disseram para ambos se beijarem. E durante o selar de lábios, algo despertou em seus corações, e os dois perceberam que um sentimento inédito estava para nascer.
 
Fim.

0 comentários:

Postar um comentário

 
Template feito por Nathália Almeida, exclusivo para disponibilização no Single Themes. Não retire os créditos!