28 agosto 2011

Recomendação: I r i s - Robsten

Oi, lindos!
Mil perdões pela demora... Eu estou tendo mais aulas ultimamente, praticamente em tempo integral, então estou tendo que me dedicar mais do que nunca à escola, sem falar na preparação pro vestibular e provas toda semana... Esse ano presto apenas como treineira, já que estou no segundo ano, mas quanto mais cedo começar, melhor, não é?
E pra melhorar a situação (sente a ironia) eu peguei uma gripe daquelas na sexta e só agora estou sarando... ¬¬'
Por isso - como já devem ter notado no Cronograma -, as fanfics ficarão um tempinho em hiatus, mas vou tentar não demorar muito e, não se preocupem, EU VOU VOLTAR e, além disso, continuarei a atualizar o blog frequentemente :)
Sem mais enrolação, aqui trago a recomendação da semana! Uma fanfic que simplesmente amo, chamada I r i s - Robsten.

Sinopse: Do que você abriria mão para a felicidade da pessoa que você ama?

Essa história perfeitamente escrita pela simpaticíssima Vivian Pasini nos deixa incrivelmente ainda mais apaixonados (se é que isso é possível) por Robsten *aperta*
Esses dois estão ainda mais fofos nessa fic que sempre me tira o fôlego! Cheia de surpresas, podemos acompanhar o amadurecimento, repleto de amor e renúncias, do nosso casal predileto... Choramos, rimos e roemos as unhas a cada cap! HAHAHAHA
Ah, e vocês irão amar a Lora - Não conto quem é... Terão que ler pra saber! *risada maléfica*
HAUHAUHAUHAUHAUAH
Se eu fosse você, não perderia uma história tão linda... Ela está na reta final e realmente vale a pena!
Para acompanhar, clique aqui ^.^
Toodles honey

21 agosto 2011

Concurso The Best Fanfics

Adendo da Nathy: Oi, pipows!
hauhauhauahuah
Bom, pra quem não sabe, eu faço parte da staff do blog The Best Fanfics, onde as mais famosas histórias são postadas! Como uma das administradoras do blog, vim chamá-las para participarem do concurso fodástico que a Fê está promovendo por lá ^^
The Best Challenge

A Equipe The Best tem muito prazer em anunciar seu primeiro concurso.
Claro que será um concurso como nunca antes divulgado. Será algo inédito para testar a mente observadora, a capacidade de criar uma trama e o imaginário dos participantes.

 Em que consiste o desafio?

O concurso se baseará em uma one-shot escrita por um membro da administração, Fernanda.  Ela tratará do tema assassinato e conspiração, uma das personagens será assassinada e nesse dado momento a one-shot terminará.
E os participantes terão a missão de achar o assassino.

Como?

Vocês continuarão a escrever a história. Ela foi escrita de forma maleável, portanto poderão fazer de qualquer personagem o assassino.

Critério de Avaliação:

Avaliaremos três quesitos importantes: a ortografia/gramática - essencial para uma boa história -, a originalidade com que os participantes desenvolverão a trama e o enredo policial, afinal se trata de um assassinato - vocês serão os detetives e assassinos. E o último, e não menos importante, a nota pessoal de cada membro da administração.

Cada quesito valerá de 0 à 10 pontos.

Como participar?

Cadastre-se no formulário no fim desse post.

O cadastro só será aceito até o dia 30/09.

PS.: Caso esses campos não forem preenchidos, o cadastro não será aceito. Após o dia 30/09 não serão mais aceitas as inscrições. No dia 15/10 divulgaremos a lista de inscritos.

As informações para o envio da one será postada com a lista de inscritos.

O corpo do júri será montado pelas seguintes pessoas: Camila Cocenza, Fernanda Cecilio, Ana Paula e Raphaella Paiva, a respectiva equipe Administrativa.


19 agosto 2011

Recomendação: Mode

Heeeeeeeeey! OMG, quanto tempo *abraça todo mundo*
Eu sei... Duas semanas sem nenhum post foi foda, mas me desculpem... Esses dias foram uma correria, inclusive essa última semana! São provas, trabalhos e tantas aulas que me deixam moída ¬¬'
Anyway, me desculpem mesmo, mas espero que me entendam.
E eu vim aqui hoje indicar uma fanfic super linda e fofa que eu adoro, chamada Mode ^^


Sinopse: Isabella Marie Swan, a top model mais famosa do mundo.
Sua carreira começou cedo, o que acabou a privando de muitas coisas. 
Entre elas: frequentar uma escola. 
Com dezessete anos, Bella decide ir para uma escola, ter uma vida normal. Volta para a cidade natal de seu pai, o rico empresário Charlie Swan e sua mãe, a famosa advogada Reneé Swan. 
Em Forks, ela encontra uma amigos muito especiais: os Cullen.
E a inveja em pessoa: Jessica Stanley. 
E no meio de tudo isso, o amor. Edward Cullen, o dono das mais lindas esmeraldas e o sorriso torto perfeito.

Pela sinopse já ficamos ansiosos, certo? E, bem, essa é uma história que leva um enredo original, embora contenha clichês imprescindíveis da vida adolescente norte-americana!
Escrita pela talentosa e assustadoramente criativa Tuany Silva (as outras fics dela são igualmente maravilhosas), somos apresentados a uma Bella Swan poderosa e de uma personalidade única, além de continuar sendo humilde e lindamente amiga! E não podemos esquecer do nosso lindo Edward *suspira* humano e incrivelmente sexy! HAUHAUHAUAHUAH
Mode é uma fanfic que só tende a melhorar, então comecem a ler o quanto antes! Eu estou amando ^.^
Para acompanhá-la, clique aqui. Vocês não irão se arrepender!
Toodles honey
01 agosto 2011

RM - Capítulo 14

Hey! Todos joinha?
Bom, estou aproveitando meu último dia de férias *chora* pra escrever o cap novo de RM =)




Notte



– Essa maldita festa da cidade tinha que estar acontecendo no mesmo final de semana da Conferência, claro que tinha! – Eu resmungava raivosa, desde o momento em que arrastava minha mala do hall do hotel até chegar ao elevador vazio e luxuoso. E, claro, com um Edward confuso ao meu lado.
– Bella, também não é motivo pra tanto alarde! – Ele se pronunciou após pressionar o botão do andar em que ficaríamos, enquanto tentava, mais uma vez, pegar minha mala.
– Edward, estou bem assim, obrigada! – Fui irônica. – E não é motivo pra tanto alarde? – Perguntei, olhando-o cética.
– Bella, por Deus! É só uma noite em um quarto de hotel qualquer... E você sabe muito bem que eu não durmo, então, a cama é toda sua. Sem estresse... – Murmurou, dando-se por vencido.
– “Sem estresse”, o Sr. Autocontrole diz... – Revirei os olhos, rosnando.
Rapidamente a porta do elevador se abriu, revelando um corredor imenso e calmo, em contraste com a loucura que estava a recepção. O luxo ali era palpável, e eu não via a necessidade de quadros de Picasso nas paredes e o tapete e os objetos ali terem aquele tom dourado que lembrava a realeza. Somente bufei, arrastando a minha mala, com Edward em meu encalço.
– Lacey, sua lerda, você não vai me pegar! – Um garoto, que devia estar com seus 8 anos, gritou, correndo por entre o corredor. Logo, uma menina, que deveria ser um pouco mais velha, apareceu, seguindo o menino naquela brincadeira mais antiga que meus bisavós.
O menino de cabelos escuros passou por mim, fazendo-me desviar rapidamente para que ele não trombasse em mim, mas aquele gesto fez com que uma sucessão de desastres prosseguisse. Um funcionário do hotel apareceu de repente por um corredor que havia do lado esquerdo e a garota que corria esbarrou nele, que estava praticamente na minha frente, alheio a tudo.
– Bella! – Ouvi a voz alarmada de Edward, mas a bandeja de água que o garçom carregava veio exatamente em minha direção, pegando-me de surpresa e derrubando todo o conteúdo em parte do meu rosto, na saia branca de cintura alta e na camisa de botões que trajava.
Cerrei os olhos ao passo em que trancava a mandíbula e respirava fundo. Olhei a frente e a menina, caída no chão ao lado do funcionário, encarava-me com um misto de diversão e culpa, enquanto o mesmo, tremia, esperando minha reação.
– Era só o que me faltava... – Sussurrei pra mim mesma.
– Vocês estão loucos? – Edward ralhou com as crianças, embora estava ajudando a garota a se levantar e eu, apenas quieta. Fechei os olhos, inspirando, voltando a abri-los mais tranquilamente.
– Perdão, Senhora... Vocês sabem como são essas crianças e... – O homem magro e baixinho que trabalhava ali começou, mas apenas meneei a cabeça.
– Não, está tudo bem... – Sorri levemente. – Pelo menos foi água e não outra coisa!
– Perdoe-me mesmo assim...
Acenei, vendo os dois pestinhas apenas correrem de volta de onde vieram, gritando um “Desculpe!” em uníssono.
– Você está bem? – Edward perguntou, olhando-me preocupadamente.
– Sim... Apenas preciso me secar... – Murmurei, apenas vendo-o pegar minha mala, que acabou ficando jogada num canto qualquer, guiando-me até o quarto.
            Assim que ele deslizou o cartão por entre a fechadura personalizada, evitei a expressão de espanto, deslumbrando-me com o tamanho do cômodo.
            – Pelo menos o quarto é enorme! – Falei ao entrar, ouvindo um riso baixo vindo de Edward.

 
Template feito por Nathália Almeida, exclusivo para disponibilização no Single Themes. Não retire os créditos!