26 novembro 2011

Traidora - Capítulo 3

3 – Infiltrada


            Os olhares conectados pareciam ter vontade própria e nenhum dos dois sequer se atreveu a quebrar aquela magia que os envolvia. Não havia nada ao redor... Era como se uma bolha invisível os envolvesse, fazendo-os esquecer que estavam simplesmente no meio de uma floresta desconhecida, com uma guerra estourando há algumas milhas.
            Alexia sentia seu peito se mover descompassado, mas ela não sabia distinguir se o motivo era a corrida constante a que fora submetida ou se era o efeito das esmeraldas incontestáveis que a fitavam com tanto furor.
            – Vai hesitar, soldado? – perguntou um tanto insolente, e a voz levemente rouca com tons de sino arrepiaram os pelos do americano – Vamos, me mate...
            O sotaque alemão era quase imperceptível no inglês fluente da garota – consequência do método que seus pais usaram de John sempre conversar com ela em inglês e Scarlet, em alemão durante seus primeiros anos de vida. Deste modo, Alexia já era fluente em ambos os idiomas antes dos cinco anos de idade.
 Ethan, no entanto, esquecera até mesmo de seu propósito ali, mas, ao ouvir as palavras ameaçadoras da garota, se viu completamente dependente. E sentiu que não conseguiria terminar o que havia começado.
            Sem ao menos entender a si mesmo, ele se levantou devagar, ignorando o olhar dourado e confuso que a alemã lhe lançava. Sua mente girava, incapaz de racionar como sempre fora treinado, e aquilo mais o deixou com raiva do que intrigado. Ele não entendia a porra do que estava fazendo ao ceder a vida a um inimigo.
            – Eu não vou fazer isso... – murmurou quase que pra si mesmo, virando-se de costas.
            Lexi, no entanto, se levantou com força, sentindo uma estranha raiva daquele militar covarde.
            – Que soldado de merda é você que vai deixar uma nazista fugir? – Ela riu ao insinuar, incrédula, embora não admitisse o alívio que sentia – Tem medo de perder pra uma mulher?
            Foi inevitável não perceber o tom malicioso em sua voz, o que fez Ethan voltar a encará-la com intensidade.

Traidora - Capítulo 2


2 – Bombardeio


6 de Junho de 1944.
Normandia, França.

            O céu estava escuro e repleto de nuvens, ganhando uma coloração quase alaranjada. Uma tempestade logo chegaria, constatou Ethan Price, com a visão privilegiada que tinha de dentro do enorme caça com a marca da estrela branca envolta de um círculo azul desenhada nas asas.
            Ele e seus homens estavam se aproximando do noroeste francês após a travessia do Atlântico, prontos para atacar a suposta base alemã estabelecida naquele litoral. O capitão da US Air Force recebera rígidas descrições de que o ataque pegaria os inimigos de surpresa, os quais, embora haviam previsto o atentado, não podiam definir o dia e hora do mesmo. Ponto para os americanos, afinal, eles tinham como o maior objetivo tirar a França do poder nazista. E eles almejavam conseguir esse feito, começando com o bombardeio às praias de Normandia. Aquele era o Dia D.

Traidora - Capítulo 1


1 – Prólogo


Era tudo muito diferente de seus princípios iniciais. Ambos estavam ali, interligados agora, no epicentro da guerra. E eles não pareciam se importar com as casas em ruínas, as ruas destruídas e aviões de bombardeio tomando conta do céu, anunciando o ataque que logo chegaria.
Os brilhantes olhos verdes que ele possuía, como as folhas de um delirante jasmim, fitaram com autenticidade o mar caramelizado que era a íris dos olhos dela. Verde e dourado – parecia uma esperança ali. E realmente havia uma.
Eles não se importavam com nada mais, pois sabiam que haviam encontrado tudo o que procuravam um no outro. Suas almas se completavam, seus espíritos eram um só e suas vidas estavam entrelaçadas para sempre.
Eles podiam sentir.
Ethan sorriu torto para Alexia, sentindo a brisa gelada daquela cidade em caos atormentar sua pele e fazer seus cabelos louro escuro tinirem e moverem com uma suavidade delirante. Ela só soube sorrir em resposta, absorta demais naquele momento secreto para perceber seus tão suaves fios acastanhados se ondularem com o anunciar da tempestade.
Chegara a hora. Eles não tinham para onde fugir. E nem queriam também. Ansiaram demais por aquele momento para simplesmente deixá-lo se esvair por entre seus dedos. Era até cômica aquela ligação tão forte no meio do campo de batalha.
Ela era a inimiga dele afinal, ou deveria ser. Ela era a nazista, a prometida para a nova geração, que abrira mão de tudo para lutar por seus ideais, com sede de vingança. E ela era a traidora. Ela traíra a Alemanha em busca de seus objetivos, o que causava o completo fascínio de Ethan.
Enquanto ele era o inimigo dela afinal, ou deveria ser. Ele era o Capitão da Força Aérea Americana, o líder do bombardeio, que confiara naquela pequena estranha, mas possuía um passado tão ímpar quanto o dela.
– Você está pronta? – A voz de veludo, da qual ele era dono, soou, fazendo os pelos de Alexia se eriçarem deliciosamente.
– Estou – respondeu com certa firmeza, transparecendo em seu olhar toda a extinção de hesitação que dava lugar à força e segurança provocadas por ele.
E, então, Ethan estendeu sua mão esquerda, olhando para sua garota amavelmente. Alexia a pegou sem qualquer traço de arrependimento, sentindo, na verdade, aquele aconchego tão gostoso preencher seu peito de uma maneira intensa, do jeito que somente seu capitão sabia fazer.
Os dedos entrelaçados se apertaram com força e ambos somente pegaram suas armas e proteção, correndo, em seguida, até o último avião americano naquele solo europeu tão violentamente estilhaçado.
E, enquanto entravam no enorme caça, apenas puderam ouvir o estridente barulho de outra bomba explodir ao longe. Mas nada os deteria.
Eles queriam lutar. Eles iriam lutar.
Afinal, eles estavam juntos. E se amavam.

Traidora


Sinopse: Segunda Guerra Mundial. Duas vidas, dois passados, duas nacionalidades... E um grande amor. 
Ethan Price não esperava se apaixonar quando foi designado para atacar as ilhas de Normandia, no Dia D. E Alexia Foltz jamais poderia imaginar que seu coração pertenceria a ele ao ser convocada para participar de uma reunião secreta, numa base subterrânea, exatamente naquele dia. 

Eles eram proibidos, afinal eram inimigos. 
Ele, o Capitão da Força Aérea Americana. Ela, membro da Armada Alemã. 
Mas seria impossível um amor no meio da maior batalha de todos os tempos? Mesmo quando Alexia Foltz se torna a traidora de seu próprio país?



Classificação: +18
Categoria: Originais.
Shipper: Alexia/Ethan
Terminada: Não | Última atualização: 09/12/2011

• Terá POV (Point Of View) em terceira pessoa.

Capítulos:

01. Prólogo
02. Bombardeio
03. Infiltrada
04. Território Inimigo (Em breve!)


Traidora também disponível: Nyah! Fanfiction
 
Template feito por Nathália Almeida, exclusivo para disponibilização no Single Themes. Não retire os créditos!