31 dezembro 2012

Burning Red (Twilight)



Sinopse: Edward, um fotógrafo londrino em busca das melhores imagens. Bella, uma escritora californiana em busca das melhores histórias.
Uma longa viagem a Europa. E duas vidas entrelaçadas. 
Eles não esperavam se conhecer em Roma, reencontrar-se em Barcelona e viver uma intensa paixão em Paris.
Juntos de Jane e Emmett – seus inseparáveis e loucos amigos –, Bella e Edward embarcam em uma road trip contemporânea pelo continente de ouro, não deixando de lado a boa cultura do rock ‘n roll e das loucuras a serem feitas enquanto ainda são jovens. 
Mas quando se derem conta, estarão completamente dependentes e em busca de algo deliciosamente diferente: um ao outro.

"Garota, garota, garota, você vai me incendiar. Meu cérebro está em chamas, não sei qual caminho tomar." – Burning Love, Elvis Presley.

"Amá-lo é como dirigir um Maserati novo por uma rua sem saída. Mais rápido que o vento, apaixonante como o pecado." – Red, Taylor Swift.



Classificação: +18
Categorias: Saga Crepúsculo.
Shipper: Bella/Edward
Gêneros: Comédia Romântica
Terminada: Não | Última atualização: 22/01/2014


01. Capítulo 1: Roma


02. Capítulo 2: Milão


03. Capítulo 3: Barcelona - Parte I

04. Capítulo 4: Barcelona - Parte II

05. Capítulo 5: Barcelona - Parte III

06. Capítulo 6: Madrid - Parte I

07. Capítulo 7: Madrid - Parte II

08. Capítulo 8: Lisboa - Parte I

09. Capítulo 9: Lisboa - Parte II

10. Capítulo 10: Valência - Parte I



12. Capítulo 12: Ibiza - Parte I (EM BREVE)


Também disponível:
12 dezembro 2012

Atualizado! Prévia de Respiro Me: capítulo 17


ATUALIZADO! COM CORREÇÕES E MAIS PARTES DO CAPÍTULO!
PS: Ontem eu postei o início do capítulo pelo ponto de vista da Bella, mas havia me esquecido que esse cap teria o POV de Edward! Hahaha' Mas já organizei; nem mudei muita coisa. E acrescentei a continuação da cena!

Olá, seus lindos! Desculpem pela imensa demora em atualizar o blog ou as fics. Alguns de vocês viram o aviso no Cronograma, outros não, e muitos de vocês me mandaram inúmeras mensagens, perguntando quando eu iria atualizar as fanfics.
Os últimos meses foram incrivelmente corridos pra mim, com toda essa coisa de vestibular e tudo mais. E pra piorar a situação, o vestibular daqui foi adiado pra Janeiro (1ª fase) e Fevereiro (2ª fase), então as aulas vão continuar até lá, e eu nem terei férias esse final de ano. E vocês devem imaginar o meu estado *O*
Anyway, pra não deixá-los na mão, vou tentar atualizar Respiro Me ainda esse mês, ok? Eu vou ter um pequeno recesso entre o Natal e o Ano Novo, e vou tentar postar um capítulo por esses dias.
E pra dar uma palinha, decidi postar uma pequeníssima prévia do próximo capítulo, que eu havia escrito mês passado no intervalo da escola! Hahaha'
Espero que gostem (:


No capítulo anterior...
            – Bella...
            ­– Hm... – respondi, acariciando seus braços em minha cintura.
            – Eu não quero que isso termine...
            – Eu também não – Fechei os olhos com força, suspirando e sentindo-o virar meu corpo, fazendo-me olhar em seus olhos vibrantes.
            – Vamos esquecer de tudo por um dia... Vamos voltar no tempo e ser apenas nós dois por algumas horas. Sem problemas, sem interrupções... Apenas nós dois.
            Eu apenas o encarei surpresa, mordendo o lábio inferior e perdendo-me em seu olhar suplicante e incerto. E deixei-me levar, deixei-me ser insana e agir por ele, mesmo que por mais alguns instantes. Por um único dia.


Capítulo 17 – Vietato


            Em tantos dias, em tantas noites e imaginares, eu sonhava com a cena a qual o passado me trouxe. Ela ali me observava de olhos semicerrados e cenho levemente franzido ao fitar o horizonte que a estrada nos levava – um sorriso brincando em nossos lábios a cada segundo em que, revivendo momentos de quinze anos atrás, ela me dava uma bronca por dirigir tão rápido.
            – O trem para Veneza não vai sair voando! – Bella brincou, sorrindo levemente enquanto procurava alguma música decente no porta-luvas do Volvo.
            – Nunca se sabe! – sorri de volta, desacelerando minimamente.
            Nós parecíamos dois jovens insanos e inconsequentes fugindo de casa, mas naquele instante fugíamos apenas de nossas obrigações e responsabilidades que sabíamos ter de voltar. Como ela havia prometido a mim, tiraríamos aquele dia apenas para nós dois, desfrutando o ar e o sol italiano, juntos – somente um dia sem dar satisfações ou sentir culpa. Eu sei que tinha mais no que pensar, mas sabe aquele bichinho que fica nos cutucando até fazermos o que realmente desejamos? Ele me inquietava, e eu estava dando ouvidos a ele.

Para ouvir: One Republic – Secrets

            O mar italiano logo começava a perder espaço para as imensas planícies e plantações de lavandas e girassóis. Bella olhou para mim com um sorriso que causaria inveja até a uma imperatriz Romanov, fazendo-me sentir que aquele momento era realmente apenas nosso – e ninguém nos roubaria aquilo.
            – Você é linda! – murmurei num sorriso, olhando-a de soslaio enquanto ouvia o leve rock preencher todo o carro.
            Ela apenas sorriu de volta, meneando a cabeça e revirando os olhos carinhosamente.
            – Falou o Sr. Deslumbre! – contra-atacou com um sorriso irônico, mexendo sugestivamente as sobrancelhas. Eu gargalhei inevitavelmente, sendo acompanhado por sua risada de sinos enquanto ela cantarolava a suave música.
            Chegamos apurados à antiga estação de trem, ouvindo o som característico da maria-fumaça avisando que a partida já era dada.
            – Ah, não, chegamos atrasados! – Bella soltou um muxoxo ao ver o trem começando a se movimentar.
            Olhei para os lados e vi a bilheteria sendo fechada por um idoso.
            – Hey, o senhor! – gritei, correndo em sua direção – Espere, queremos comprar passagens pra esse trem!
            – Desculpe-me, meu jovem, mas o próximo expresso só parte ao final da tarde – respondeu calmamente.
            – Por favor, será que não há pelo menos duas passagens pra agora? – perguntei, tirando alguns fios de cabelo que caíam sobre meus olhos, sentindo a aproximação tranquila e curiosa de Bella.
            – Eu lamento... – ele deu um sorriso de desculpas, ressaltando as rugas que despontavam em suas têmporas, continuando seu trabalho ali.
            Bella fitou-me com seus olhos suavemente frustrados, franzindo o cenho divertidamente, porém, ao ver um sorriso matreiro se formar em meus lábios.
            – O que você...
            – Vamos! – sorri, pegando sua mão e puxando-a ao trem que ganhava cada vez mais movimento.
            – O quê? – questionou com uma doce risada, acompanhando-me, confusa.
            – Vamos logo, o próximo trem só sai pela tarde!
            – Mas não temos tickets! - continuou rindo, provavelmente julgando minha sanidade. E com um sorriso ainda maior, prossegui.
            – E quem precisa de tickets?
            Ela nem teve tempo de me deter; logo eu segurava sua cintura enquanto pulávamos no trem. Encaramo-nos cúmplices, vendo a cidade litorânea ficar, aos poucos, para trás – e o velhinho da estação dando algum sermão em nós, ao longe.
            – Não acredito que estamos dando uma de penetras! – Bella riu, divertida, escondendo o rosto em minha camisa.
            – Nem eu! – acompanhei-a, ao passo em que a puxava mais e mais contra mim, sentindo seu corpo quente acalentar o meu.
Continua... am sobre meus olhos, sentindo a aproximaç
 fechada por um idoso.s carinhosamente.
.s nosso - e
 
Template feito por Nathália Almeida, exclusivo para disponibilização no Single Themes. Não retire os créditos!